O poder da Cúrcuma – Você conhece todos os benefícios?

Postado dia 07 de março de 2018 - Blog - Por: Viviane Almeida

 

Hoje iremos falar sobre a cúrcuma, quais suas propriedades terapêuticas e aprender como utilizá-la no dia a dia.

O que vem a ser a cúrcuma?

A cúrcuma ou açafrão é o tempero que dá ao Curry, famosa especiaria indiana, a cor amarela, o aroma e o sabor característicos. Ela é usada na Índia e por diversas tribos indígenas há milhares de anos como especiaria e também como erva medicinal. Nos Estados Unidos a cúrcuma é usada no preparo dos tradicionais molhos de mostarda.

Pesquisas recentes reafirmaram o que os antigos já sabiam: a cúrcuma realmente contêm substâncias com propriedades medicinais. São compostos chamados curcuminóides, o mais importante dos quais é a curcumina.

A curcumina é o principal ingrediente ativo do açafrão. Ela possui efeitos anti-inflamatórios potentes e é um antioxidante muito eficiente.

A cúrcuma (Curcuma Longa) é uma planta herbácea rizomatosa da família do gengibre, e tanto a sua folhagem quanto a raiz são bastante parecidas, diferenciando-se basicamente pela coloração interna. Enquanto o gengibre tem uma coloração amarelo-clara, a cúrcuma é de um alaranjado profundo.

A cúrcuma ou açafrão tem um sabor caracteristicamente picante e amargo e uma fragrância suave que lembra laranja e gengibre.

O rizoma ou raiz da cúrcuma é muito utilizado como anti-inflamatório tanto na medicina chinesa quanto indiana e, por causa de sua cor amarelo alaranjada, tem também sido utilizada ao longo da história como condimento, corante têxtil e remédio.

A raiz pode ser consumida fresca ou na forma de extrato. Para se preparar o extrato, os rizomas do açafrão são fervidos e, em seguida, secos em forno quente. Após isso, são moídos e obtém-se o pó que é comumente usado como tempero culinário, para tingimento de fibras têxteis e corante de alimentos, ou como medicamento.

 

Como usar a cúrcuma


O açafrão pode ser facilmente adicionado à dieta. Seja na forma de pó (depois de cozido, seco e ralado), ralado cru como se faz com o gengibre, ou como suplemento na forma de cápsulas, extrato ou gotas.

A maioria dos estudos sobre o açafrão mostra que seus benefícios à saúde ocorrem quando se consome uma dosagem superior a um grama por dia intercalado com as refeições. No entanto, é muito difícil chegar a este nível de consumo usando-o apenas como tempero dos alimentos.

Para obter seus efeitos completos, é preciso tomar um extrato que contenha quantidades significativas de curcumina.

Para aumentar a absorção de curcumina nos intestinos é recomendado o consumo concomitante de pimenta do reino, gengibre ou azeite.

Pesquisas mostraram que o consumo diário de duas a três gramas de cúrcuma por um período de dois meses curou úlceras estomacais em até 75 por cento dos pacientes tratados.

 

Quais são os benefícios

A cúrcuma é um poderoso anti-inflamatório muito efetivo para o tratamento de doenças inflamatórias como artrites, tendinites e machucados em geral. A planta também é um excelente purificador do sangue efetivo também no controle do colesterol. Os chineses a usam nos seus tratamentos medicinais há mais de quatro mil anos e seu consumo é bastante seguro.
O principal ingrediente ativo do açafrão é a curcumina. Ela é um pigmento fenólico que tem um sabor ligeiramente amargo e picante e um cheiro bastante característico que lembra a mostarda.

É a curcumina que dá ao açafrão a propriedade anti-inflamatória e seu caráter preventivo em relação ao câncer.

Embora ainda estejam sendo feitos estudos a respeito dos efeitos da curcumina sobre o câncer, nota-se que em países como a Índia e o Sri Lanka, onde a cúrcuma é consumida diariamente a incidência de câncer de colo, útero, próstata e pulmões é muito mais baixa do que nos países que não têm o hábito de consumi-la.

A cúrcuma é uma excelente fonte de ferro e manganês. É também uma boa fonte de vitamina B6, fibras e potássio.

Ela pode ser o suplemento nutricional mais eficaz existente. Muitos estudos de alta qualidade mostram que ela tem grandes benefícios para o corpo e cérebro.
A curcumina age em vários estágios do processo inflamatório, mas sua eficácia está no fato de se tratar de uma substância bioativa, que combate a inflamação em nível molecular. Estudos já mostraram que a curcumina pode ser comparada com os fármacos tradicionais usados como anti-inflamatórios, porém, sem os efeitos colaterais que os medicamentos provocam.

A revista americana Oncogene publicou os resultados de um estudo comparativo entre vários compostos anti-inflamatórios e descobriu que a aspirina e o ibuprofeno são menos eficazes que a curcumina, o que a coloca entre os compostos anti-inflamatórios mais eficazes do mundo.

Cúrcuma aumenta drasticamente a capacidade antioxidante do organismo. Acredita-se que a oxidação das células e tecidos é um dos mecanismos que leva ao envelhecimento e ao desenvolvimento de muitas doenças. A oxidação no organismo seria causada por radicais livres, moléculas que tendem a reagir com substâncias orgânicas importantes, tais como ácidos graxos e proteínas.

A curcumina é um potente antioxidante da cúrcuma que pode neutralizar os radicais livres, devido à sua estrutura química. Além isso, a curcumina também aumenta a atividade de enzimas antioxidantes próprias do corpo. Dessa forma, a curcumina age duplamente contra os radicais livres primeiro bloqueando-os diretamente e, em seguida, estimulando os mecanismos antioxidantes do próprio organismo.

 

Abaixo, uma lista com algumas doenças que através da cúrcuma, podemos evitar, estabilizar e curar:

Alergias:cúrcuma para tratar alergias contém um composto conhecido como curcumina. Isso age como um descongestionante e esta ação, por sua vez, ajudam a reduzir os vários sintomas que vêm com alergias. Esta especiaria age como um anti-histamínico natural. Isto significa que pode efetivamente reduzir a liberação de histaminas no corpo, ou impedir a desgranulação de células de massa.

 

Alzheimer: A cúrcuma pode aumentar os níveis cerebrais de BDNF e com isso, retardar ou até mesmo reverter a diminuição de funções cerebrais relacionadas à idade e prevenir doenças cerebrais. Curcumina também protege contra a doença de Alzheimer diretamente. Ela age acionando um gene responsável pela produção de proteínas antioxidantes no cérebro.

 

Artrite: é um problema comum nos países ocidentais. Existem vários tipos diferentes, mas a maioria envolve algum tipo de inflamação nas articulações. Dado que a curcumina é um potente anti-inflamatório e age também contra a dor, ela poderia ajudar no tratamento contra a artrite.

Também pela sua ação antioxidante, a curcumina é capaz de neutralizar os radicais livres, substâncias químicas que podem viajar através do corpo e causar grandes danos às células saudáveis ​​e suas membranas celulares. Isto é importante em doenças como a artrite, onde os radicais livres são responsáveis ​​pela inflamação das articulações que geralmente causa dor e danos em sua estrutura. Por este motivo, pessoas com doenças nas articulações encontrar alívio quando usam o tempero regularmente.

 

Câncer: é uma doença caracterizada pelo crescimento descontrolado de grupos de células no organismo. Pesquisadores afirmam que a ingestão de cúrcuma pode interferir bloqueando o crescimento, o desenvolvimento e a propagação do câncer em nível molecular nas células.

Acredita-se que as funções antioxidantes da curcumina agiriam protegendo as células do cólon, da próstata, da mama, da pele, entre outros órgãos, dos radicais livres que podem danificar o DNA celular. No caso destes órgãos, a renovação celular é bastante rápida, o que os torna mais sensíveis à ocorrência de câncer. Isto se explica porque há uma replicação celular frequente e com isso a possibilidade de mutações no DNA também aumenta e pode resultar na formação de células cancerosas. Um estudo americano de 2007 combinou a curcumina com a quimioterapia para o tratamento de câncer de intestino em células de um laboratório. Os resultados mostraram que o tratamento combinado matou mais células cancerosas do que a quimioterapia sozinha. A curcumina também ajuda o corpo a destruir as células cancerosas que já sofreram mutação evitando que se espalhem através do corpo na forma de metástase. Esta ação se dá através do reforço da função hepática e da inibição da síntese de uma proteína que colabora na formação de tumores fornecendo sangue adicional necessário para o crescimento das células destes.

 

Colesterol: as moléculas de curcumina funcionam como mensageiras que se comunicam com genes das células do fígado, direcionando-as para aumentar a produção de proteínas que criam receptores para o LDL (mau colesterol). Com mais receptores de LDL, as células do fígado são capazes de eliminar uma maior quantidade de colesterol do organismo do que naturalmente faria.

 

Depressão:  contém o ingrediente curcumina, que tem os mesmos efeitos antidepressivos como ingrediente principal do medicamento fluoxetina (normalmente recomendado para o tratamento de depressão). E o melhor é que a cúrcuma não causa quaisquer efeitos colaterais.

 

Diabetes: As propriedades antioxidantes, antimicrobianas e anti-glicêmicas associadas à curcumina nesta especiaria ajudam a regular a insulina no corpo, controlam e equilibram os níveis de açúcar no sangue e triglicérides, impedem o desenvolvimento de resistência à insulina ou sensibilidade à insulina, aumentam a imunidade, gordura corporal e estresse, e assim ajuda na cura e prevenção do diabetes. A Açafrão pode ajudar no tratamento e no alívio da diabetes das seguintes maneiras: A presença de antioxidantes e fitonutrientes no açafrão ajuda no tratamento de uma série de doenças. Esta erva, portanto, auxilia no fortalecimento do sistema imunológico, evita problemas de saúde garantindo um corpo saudável que pode combater doenças, como o diabetes, de forma eficiente e eficaz.

 As propriedades antioxidantes, antimicrobianas, anti-inflamatórias e anti-glicêmicas da curcumina presente nesta erva ajudam a combater e prevenir doenças, melhorando e fortalecendo o sistema imunológico do corpo e, assim, ajudando na prevenção da diabetes.

O pâncreas é responsável pela produção de insulina no corpo humano. A propriedade anti-glicêmico da cúrcuma ajuda a manter o bom funcionamento do pâncreas, regula e equilibra os níveis de insulina, previne o desenvolvimento de resistência à insulina no organismo, diminui os níveis de açúcar no sangue e triglicerídeos, ajudando assim a tratar o diabetes de forma eficaz.

O excesso de peso ou o problema da obesidade é um fator de risco para o diabetes. A curcumina ajuda a controlar os níveis de triglicerídeos e colesterol no corpo, equilibra os níveis de açúcar no sangue e de glicose, melhora a digestão, elimina e evita o acúmulo de gorduras nocivas, ajudando a tratar os problemas de obesidade, inchaço e ganho de peso indesejado para prevenir o aparecimento da diabetes.
Doença Cardíaca: As doenças cardíacas são atualmente a maior causa de mortes no mundo. Estudos sugerem que a curcumina pode ajudar a prevenir o acúmulo de placas que podem obstruir as artérias e levar a ataques cardíacos e derrames. Ela funciona porque seu princípio ativo pode ser capaz de impedir a oxidação do colesterol no organismo. Sabe-se que o colesterol oxidado é o que danifica os vasos sanguíneos e acumula-se levando a ataques cardíacos e acidentes vasculares no cérebro.

Além disso, a cúrcuma é uma boa fonte de vitamina B6, necessária para manter os níveis de um aminoácido chamado homocisteína. Altos níveis de homocisteína são considerados um fator de risco significativo para danos nos vasos sanguíneos, aterosclerose e doenças cardíacas. Já uma ingestão elevada de vitamina B6 está associada com um risco reduzido de doenças do coração.

 

Infecção: A cúrcuma é responsável pelas suas qualidades de cura, bem como a cor amarelo forte. Ele é conhecido por ser um potente antioxidante, anti- inflamatório e anti-bacteriana de substancias, e é nestas propriedades que tornam o açafrão e infecção do tracto urinário andam lado a lado.  Ser um agente anti-bacteriano forte, o que ajuda o corpo a combater doenças e infecções e esclarecer as qualidades antioxidantes ajuda a impulsionar o sistema imunológico a um ponto onde ele vai realmente prevenir infecções.

 

Inflamações: Cúrcuma, conhecida como açafrão, reduz a inflamação no corpo. Estudos médicos recentes indicam que os homens que comem cúrcuma consistentemente têm níveis mais baixos de câncer da próstata. Algumas pessoas com problemas de dor crônica acham que a cúrcuma proporciona grande alívio para condições tais como uveíte e artrite. Reduzir a inflamação no corpo é um componente chave para a boa e longa saúde, devemos aprender como usar o açafrão para reduzir a inflamação e a dor e ter os benefícios na saúde a longo prazo.

 

Tenho certeza que depois de tudo que vimos, colocaremos esse ingrediente poderoso em nossas refeições.

 

 

Você encontra várias dicas e receitas sobre alimentação saudável aqui no Blog Doce Saúde Fit. Aproveite também para  conferir nossos conteúdos exclusivos:

 

Sugestões:

Biscoito de cacau com passas

Biscoito de cacau com passas

INGREDIENTES    3 Cs de leite em pó desnatado Banana prata 1 Cs de cacau em pó 1 Cs...

Veja mais
Leite de coco caseiro

Leite de coco caseiro

INGREDIENTE 1 coco seco ( não tirei aquela pele escura do coco toda) 400 ml de água morna  ...

Veja mais