Alimentação e saúde – Histórias de superação

Postado dia 05 de abril de 2018 - Blog - Por: Viviane Almeida

 

Pessoal, como a maioria de vocês sabem, o projeto Doce Saúde Fit se iniciou após uma fase difícil da minha vida.

Em 2014 meu marido foi diagnosticado com um tipo de câncer muito agressivo, larguei minha profissão para me dedicar totalmente a minha família neste momento. Como uma forma de ajudá-lo a passar pelo tratamento, comecei a pesquisar uma dieta que fosse menos prejudicial, principalmente nesta fase em que o corpo fica tão sensibilizado.

Estudei, testei e aprimorei várias receitas, acabei descobrindo que alguns alimentos tem realmente propriedades terapêuticas e atuam de diversas formas em nosso corpo. O resultado não podia ser melhor, a melhora dele era visível e os efeitos colaterais do tratamento acabaram sendo minimizados, nos recuperamos desta situação e tenho certeza que a alimentação correta fez parte dessa vitória.

Como agradecimento, decidi compartilhar com o mundo tudo o que aprendi nessa jornada, e por isso divulgo aqui no blog, no site, nos emails e nas redes sociais minhas receitas e dicas para uma vida mais saudável.

Hoje gostaria de dividir com vocês o testemunho de uma amiga muito querida que também passou por uma situação difícil, mas saiu vitoriosa e com a consciência de que a boa alimentação sempre faz diferença. Acompanhe comigo:

 

“Sou Alessandra dos Santos, tenho 34 anos, nasci e moro em Cuiabá. Sou mãe solteira de dois meninos de 12 e 11 anos. Além deles, a minha irmã e suas três filhas residem comigo.

Gostaria de falar sobre um problema que começou em março de 2016, quando percebi que tinha algo errado com o meu fluxo menstrual. Procurei um médico e realizei os exames necessários. Os resultados não acusaram nada e minha preocupação começou a aumentar quando fiquei mais anêmica devido a perda de sangue.

Então o médico disse que precisaria fazer uma biópsia com urgência, pois poderia ser um cisto ou até mesmo um câncer.

Fiquei muito nervosa e a tristeza durou vários dias, pois não tinha plano de saúde e nem dinheiro para o tratamento em hospital especializa, caso fosse um câncer. Além disso, os meus filhos ainda dependiam de mim.

Consegui dinheiro para realizar o exame e me dirigi ao hospital para o procedimento. Durante o exame fiquei apavorada, pois comecei a sangrar ainda mais. Ao final, a médica me passou um remédio para diminuir a hemorragia, o que não adiantou muito.

Após uma semana, o resultado da biopsia chegou. Levei ao médico e ele falou que era um câncer maligno no colo uterino.

Já recebi inclusive um um encaminhamento para começar o tratamento no hospital do câncer.

Alguns dias depois, consegui uma consulta no Hospital Geral da minha cidade e fui informada que precisaria fazer uma cirurgia, que ficou marcada para o Hospital do Câncer.

No dia e hora marcada, quando já estava recebendo o soro e os preparativos, o médico avisou que não poderia realizar a cirurgia sem a ressonância. Fiquei internada durante uma semana para realizar todos os exames e ver se deveria mesmo retirar o útero ou não. Com os resultados em mão, o médico disse que não poderia realizar a cirurgia sem antes fazer a quimioterapia e a radioterapia.

Realizei muitas sessões de quimio e radio. Durante esse tempo conheci a Viviane, que chegou até mim por amigos em comum e me falou que fazia parte de um grupo de mulheres que ajuda pessoas com câncer.

Além de uma ajuda em dinheiro, ela falou sobre a importância da alimentação nessa fase, do porque de comer alguns alimentos e outros não, como: enlatados, salsichas, refrigerantes e açúcar branco. Tudo isso, porque o marido dela já tinha passado por um câncer no intestino e a alimentação saudável o ajudou a enfrentar melhor este processo.

Segui as dicas delas e pouco antes de fazer a braquiterapia, realizei exames para verificar a evolução do câncer. O médico olhou e disse que não existia mais nada no meu útero. Claro, fiquei extremamente grata a Deus e feliz com a notícia!

Desde então sou uma nova pessoa. Tenho hábitos alimentares diferentes e sei a importância que a alimentação saudável tem na nossa saúde. Além disso, faço acompanhamento de 3 em 3 meses, por motivos preventivos. Depois de pesquisar e entender o porquê evitar alguns tipos de alimentos e conhecer os danos que nos trazem, alguns deles saíram totalmente da minha lista de compras e foram barrados da minha alimentação e dos meus filhos.”

 

Entendem pessoal? Com isso eu queria mostrar a importância de cuidar bem do seu corpo e de como você o alimenta.

Tratamento médico adequado é essencial, assim como a fé, força de vontade e uma alimentação correta. Isso muda vidas!

Um abraço, até a próxima!

Sugestões:

Pão de queijo de mandioca cozida

Pão de queijo de mandioca cozida

INGREDIENTES 1/2 mandioca cozida e amassada ( aproximadamente 5 dedos). 1 ovo. 1 Cs de requeijão light. 2 cs...

Veja mais
Bolo de milho, sem lactose e glúten

Bolo de milho, sem lactose e glúten

INGREDIENTES   2 xic e 1/2 de milharina. 3 ovos. 3 Cs óleo milho. 1 xic água morna. 1...

Veja mais